Estudante de arquitetura assina banheiro público sem gênero na mostra mais concorrida das Américas

Um banheiro público para homens e mulheres usarem em conjunto será o projeto assinado pelo jovem estudante de Arquitetura e Urbanismo, de Navegantes, Jeferson Branco, na concorrida Mostra Casa Cor Santa Catarina, que abrirá para visitação pública entre os dias 27 de maio e 8 de julho, no Itapema Beach Place, antigo Resort Plaza, em Itapema. O evento é considerado o maior e mais completo no setor de arquitetura, design de interiores e paisagismo das Américas e reunirá alguns dos melhores profissionais do Estado.

Com o projeto Habitat Deca, norteado pelo conceito central da Casa Cor deste ano, “A Casa Viva”, Jeferson Branco celebra a diversidade. “O ambiente inclui todos os possíveis usuários, sem qualquer barreira ou discriminação, com a utilização de materiais brutos e que remetem ao natural para recriar um habitat onde essa pluralidade do cotidiano acontece livremente”, explica. O projeto será testado na prática pelos visitantes da mostra. “Será muito interessante sentir o que as pessoas acharam da experiência, ver a reação de quem conheceu a ideia e entender como ela se encaixa em determinados públicos. Será um estímulo às mudanças de comportamentos”, pondera. A responsável técnica pelo projeto é a arquiteta Fernanda Consonni.

Viabilidade do projeto

No resultado das pesquisas desenvolvidas sobre o tema são citados desde problemas que podem ser considerados de menor relevância, como a diferença no tempo de espera entre banheiros masculinos e femininos, nos quais os homens levam vantagem, como também problemas seríssimos sobre privacidade e segurança que poderiam ser facilmente resolvidos com uma boa arquitetura. As cabines individuais são fechadas até o teto, por exemplo. “Um dos objetivos de um banheiro como esse é facilitar a vida de crianças, adultos ou idosos que necessitam de auxílio constante de uma segunda pessoa, que pode vir a ser do sexo oposto. A pessoa tem o seu direito de ir e vir respeitado e pode utilizar instalações públicas de maneira livre e confortável, sem sofrer repressão ou intimidação”, salienta o estudo, que indica a construção de banheiros sem gênero em locais como shoppings, universidades e aeroportos.

Prêmio Nacional

Jeferson Branco tem apenas 24 anos e é premiado nacionalmente. Em outubro de 2017, conquistou o primeiro lugar geral no 22º Concurso Estudos Deca, em São Paulo, e o primeiro lugar na categoria “banheiro de estação de trem ou metrô”, sob a orientação do Núcleo de Concursos de Projeto, da Univali, e supervisão do professor Eduardo Baptista Lopes. O projeto intitulado “Banheiro (a), um banheiro para….pessoas”, conquistou renomados profissionais da comissão técnica com um ambiente contemporâneo e democrático. A participação na Casa Cor 2018 é um dos prêmios concedidos pela Deca.

O desafio de projetar um ambiente único para ambos os sexos em um metrô foi uma iniciativa audaciosa, considera o estudante. “Ainda há uma barreira cultural a ser transposta em nossa sociedade e acredito que ainda levaremos um tempo até aceitar que é possível dividir esses espaços de maneira respeitosa e segura. Em outros países ela já é aceita naturalmente em alguns locais”, aposta.

Para conhecer de perto o projeto, a Mostra Casa Cor 2018 abrirá as portas de terças a sextas-feiras, das 15h às 21h, sábados das 13 às 21h e domingos das 13h às 19 horas.

Silvia Letícia Daleffe