Zehn Bier completa 15 anos com planos de expansão

Cervejaria passou por mudanças e a expectativa é de aumentar, nos próximos dois anos, 70% o faturamento

O mercado de cerveja artesanal no Brasil vem crescendo desde os anos 2000, sendo que, em 2006, apresentou índices bastante altos de crescimento. Quem faz parte desse mercado promissor, sendo um dos pioneiros na região, é a Zehn Bier, de Brusque, que está completando 15 anos. Dados do Sebrae apontam que o País é o terceiro maior produtor mundial, atrás apenas dos Estados Unidos e da China. E, de acordo com esta pesquisa, a expansão nacional é de 30% ao ano, principalmente, nas regiões sul e sudeste. A Zehn Bier, em comemoração aos seus 15 anos, está num projeto de expansão para outras regiões do Brasil e exportações. Recentemente exportou, pela segunda vez, para Singapura e está mapeando outros mercados.

 “Essas ações provam o potencial desse mercado, que não para de crescer. Tanto é que em 2013 tínhamos cerca de 150 cervejarias artesanais no Brasil e hoje temos mais de 700 marcas diferentes, sendo que Santa Catarina é o terceiro estado com o maior número de empresas desse segmento”, avalia o diretor comercial Edson Bruning. São Paulo e Rio Grande do Sul são os dois primeiros no número de cervejarias artesanais. Segundo a Associação dos Cervejeiros Artesanais de Santa Catarina, o estado chega ao fim do ano com mais de 100 marcas diferentes.

Zehn Bier

Nos próximos dois anos, a Cervejaria Zehn Bier pretende crescer cerca de 70%, alcançando um faturamento de mais de meio milhão. Para isso, serão investidos aproximadamente R$ 800 mil em ampliação da estrutura, qualificação da equipe e contratação de novos colaboradores. O foco será na região Sul do Brasil, que já conhece o produto e há demanda para crescimento. De acordo com os diretores, Fernando José de Oliveira, e Bruning, há um vasto mercado para a cerveja artesanal, um produto com qualidade comprovada por quem conhece e com maior valor agregado.

O ano começou com mudanças na área comercial, com o objetivo de focar na região Sul, mas com maior ênfase no Estado de Santa Catarina, principalmente, em bares, restaurantes e supermercados. No entanto, o projeto inclui também algumas regiões estratégicas como Rio de Janeiro, Centro-Oeste, São Paulo, Nordeste e Minas Gerais.

Atualmente, a produção mensal da bebida é de, entre chope e cerveja, 55 mil litros. Em dois anos, a produção deve alcançar a marca de 74 mil litros mensais.  A capacidade de produção atual da fábrica é de 58 mil litros e, em dois anos, vai ficar em 90 mil litros. “Já com olho nos próximos projetos de ampliação”, avaliam os gestores.

Faz 3 anos que a empresa deixou de ter uma administração familiar e foi comprada por profissionais do mercado. Desde então, tem passado por mudanças constantemente com o objetivo de fortalecer o nome no mercado. “A qualidade do produto já está consolidada. Agora, é ampliar o mercado de atuação”, declara Bruning.

Quando a empresa foi comprada a produção média mensal era de seis mil litros de chope. Em 12 meses, passou para 20 mil litros e, agora, o projeto é de mais do que triplicar esse volume.

Cervejas

A fabricação do chope e das cervejas Zehn Bier segue as tradições germânicas, utilizando como matéria-prima quatro ingredientes: o malte, o fermento, o lúpulo e a água, que não são filtrados e não possuem conservantes. Tudo é feito de forma artesanal e cuidadosa por um mestre cervejeiro experiente. Atualmente, a empresa oferece, além dos chopes tipo Pilsen e Porter, as cervejas Pilsen Extra, Weizen, Pilsen,Porter, Heller Bock e IPA.