Projeto “Se Toque” cria mamas didáticas em crochê para unidades básicas de saúde e ambulatórios de Blumenau

Iniciativa tem o objetivo de orientar sobre a importância do autoexame e é uma realização de grupo de voluntárias e Rotary Club de Blumenau Fritz Müeller, com apoio da Círculo S/A e outra marcas parceiras 

Para reforçar e conscientizar sobre a importância do autoexame para o diagnóstico precoce do câncer do câncer de mama, as voluntárias Mariana Tlach Tiepo e Nicoli Martina Testoni, do Rotary Club de Blumenau Fritz Müeller, idealizaram o projeto “Se Toque”, com o apoio do grupo de artesãs voluntárias Agulhas do Bem, da Círculo S/A, Plasvale e outras parcerias.

A proposta é confeccionar mamas didáticas em crochê para que as enfermeiras das unidades básicas de saúde e ambulatórios gerais de Blumenau possam usar como demonstração e orientação visual, servindo como apoio em palestras e também em consultas de enfermagem. “O objetivo é que essa ação seja contínua, contando com adesão de todas as unidades de saúde. Neste mês, queremos intensificar o projeto em alusão ao Outubro Rosa, que reforça a mensagem de prevenção e do diagnóstico precoce”, afirma Elisandra Dall’Agnol, coordenadora de integração assistencial da Secretaria Municipal de Promoção da Saúde de Blumenau.

O projeto “Se Toque” iniciou em abril deste ano, quando o grupo de artesãs Agulhas do Bem recebeu os produtos doados pela Círculo S/A para a produção das primeiras mamas em crochê. Cerca de 35 artesãs participaram voluntariamente da confecção das 160 mamas em crochê. “Entregamos um kit contendo duas mamas didáticas (uma normal e outra com alterações simulando nódulos), panfleto plastificado para auxílio de orientação visual, panfletos com orientações sobre o autoexame para entrega às pacientes e uma caixa para armazenamento”, comenta Mariana Tlach Tiepo, uma das idealizadoras do projeto. O kit foi entregue em 64 Unidades de Estratégia Saúde da Família, em sete ambulatórios gerais e no Centro de Atenção Integral à Saúde da Mulher (CAISM) de Blumenau.

Cada unidade de saúde é responsável pela programação das palestras informativas. “Estamos no começo do projeto e já percebemos um nível de interesse maior das mulheres pelo assunto e em se autoconhecer e realizar o autoexame. Precisamos cada vez mais desmistificar e mostrar que este é um gesto de cuidado e amor com a nossa saúde. Vale ressaltar que o autoexame não substitui o rastreamento mamográfico e nem serve como diagnóstico, entretanto é de suma importância que a mulher conheça o seu corpo e em caso de evidência de alguma alteração, procure sua unidade de saúde”, esclarece Elisandra. Por ser um projeto contínuo, a ideia é monitorar para avaliar como e com qual frequência as unidades de saúde estão utilizando essa abordagem de ensino e também observar casos de pacientes que a partir do autoexame tiveram um diagnóstico precoce, que garante chance de cura mais elevada.

O projeto “Se Toque” tem como propósito servir de modelo para que outras entidades possam replicar. “Criamos um site do projeto que reúne todas as informações e também contém um vídeo explicativo com o passo a passo para a confecção das mamas didáticas em crochê para que outras pessoas possam reproduzir essa iniciativa em prol da saúde da mulher”, explica Mariana. O site oficial do projeto é www.setoque.com.br.  É possível acompanhar as ações desta iniciativa pelas redes sociais seguindo o perfil @setoque.rotary no Instagram e Facebook.

Círculo S/A
Instagram: @circuloprodutos

Facebook:/circuloprodutos

Aplicativo gratuito iOS e Android: Love Círculo