Escritor catarinense venceu na categoria Melhor livro de crônicas, concurso Prêmios Literários de Manaus 2018.

O escritor e jornalista catarinense Oldemar Olsen Jr. celebra conquista do Prêmios Literários de Manaus 2018. O edital, lançado pela Prefeitura de Manaus, tem como objetivo premiar, anualmente, obras inéditas, em língua portuguesa, de autores brasileiros. Ao todo, 14 obras de diferentes gêneros foram premiadas nesta edição.

A vitória rende-lhe ainda prêmio em dinheiro.

Como parte do concurso, obras de diferentes gêneros, como conto, romance, poesia, crônica, texto teatral, ensaios, literatura infantil, foram premiadas. Dentre os livros premiados, autor catarinense, obra: ” Tu viverás também ” Oldemar Olsen jr e quatro são de autores amazonenses: os ensaios “Nos Caminhos da Alegria: Roteiro Histórico e Sentimental da Boemia de Manaus” e “Reflexões Socioeconômicas Sobre Temas Relevantes Para a Economia do Amazonas”, de Aguinaldo Nascimento Figueiredo e Ana Maria Oliveira de Souza; a obra de poesia “Diálogo dos Afetos”, de Gabriel Arcanjo Santos de Albuquerque e o livro de contos “O Verso do Reverso”, de Sandra Maria Godinho Gonçalves.

PRÊMIO NACIONAL
I – Prêmio Álvaro Maia, destinado ao melhor romance ou novela;
OBRA: FIADOS NA ESQUINA DO CÉU COM O INFERNO
AUTOR: EURY PACHECO MOTTA JUNIOR
RECIFE-PE

II – Prêmio Arthur Engrácio, destinado ao melhor livro de contos;
OBRA: O PAÇO DO TEMPO
AUTOR: RODRIGO ORTIZ VINHOLO
SÃO PAULO-SP

III – Prêmio Violeta Branca Menescal, destinado ao melhor livro de Poesia;
OBRA: DELICATESSEN
AUTOR: ROMULO CESAR LAPENDA RODRIGUES DE MELO
RECIFE-PE

IV – Prêmio Péricles Moraes, destinado ao melhor livro de Crônicas;
OBRA: TU VIVERÁS TAMBÉM
AUTOR: OLDEMAR OLSEN JUNIOR
RIO NEGRINHO-SC

PERSPECTIVAS

Oldemar Olsen jr projeta um ano de 2020 intenso na carreira literária a partir da visibilidade que o prêmio, associado à publicação pode representar.

É uma oportunidade de abrir novos diálogos, ampliar públicos, oportunidade de fortalecer, modernizando textos e alavanca em novos projetos.

O que para quem trabalha com palavras, convenhamos, é um novo prêmio a cada porta que se abre.

Foto: divulgação