Intercâmbio gastronômico com chef peruano insere ceviche no menu do Mercure Itajaí Navegantes

Clássico da culinária peruana promete ser um dos destaques do Kais Ø, bar e restaurante do hotel situado no centro de Itajaí

Peixes frescos da estação e a proximidade com o mar do litoral de Santa Catarina ajudaram a inspirar a novidade que acaba de ser inserida no menu do Kais Ø (leia-se zero), bar e restaurante do Mercure Itajaí Navegantes. Prato clássico da culinária peruana, o ceviche com leite de tigre promete ser um dos destaques do endereço, que no final de semana recebeu a visita do chef Isidoro Troyes, do Q-Ceviche, restaurante do Novotel Batel, em Curitiba.

Acompanhado do chef do Kais Ø, Carlos Lopes, Troyes conheceu a estrutura e o cardápio do Mercure Itajaí Navegantes, visitou o tradicional Mercado do Peixe de Itajaí, e desenvolveu preparos que, em breve, devem compor o novo menu. Para testar a aceitação do ceviche, os chefs promoveram uma degustação especial para clientes do Mercure, em um happy hour no bar. “O público gostou bastante dos sabores e já estamos inserindo a novidade na taparia do menu”, explica Lopes.

Natural de Lima, no Peru, Isidoro Troyes atua no Brasil desde 2018, quando assumiu o Q-Ceviche do Novotel Batel. A ideia, segundo a gerente do Mercure Itajaí Navegantes, Nádia Quadra, é fomentar um intercâmbio gastronômico entre os dois empreendimentos – ambos da rede Accor – em busca de um cardápio mais rico e variado. Carlos Lopes também deve ir em breve para o Novotel onde Troyes atua para levar um pouco da culinária sur’n turf – pratos que une proteínas da terra e do mar – para Curitiba.

O que mais surpreendeu o chef peruano em terras catarinenses foi a variedade de espécies frescas disponíveis no Mercado do Peixe, a exemplo do dourado fresco, que garante suavidade ao sabor do ceviche. “O mercado é, de fato, um dos grandes diferenciais que temos na cidade, ajudando também a trazer este frescor dos peixes da estação para a cozinha do Kais 0”, avalia Nádia. O Mercure também estuda a possibilidade de promover aulas especiais de gastronomia, com a proposta de atrair o público da região para o endereço.

Aberto ao público

Aberto ao público, o restaurante conta com uma cozinha de 200 metros quadrados – uma das maiores da região. Sob o comando de Carlos Lopes, profissional com experiência de 12 anos como chefe executivo, o cardápio é 100% autoral e traz ainda pratos regionais, memórias caiçaras e cortes nobres, além de opções veganas. O café da manhã, também aberto ao público, é um destaque à parte. O menu conta com uma carta de sucos orgânicos e funcionais e orgânicos, leite vegetal feitos na casa diariamente, pães de fermentação natural, frutas frescas, queijos, produtos franceses e acompanhamentos variados.


Sobre o Mercure – 
Mercure é a única marca de hotéis midscale da Accor que combina a força de uma rede internacional com um grande compromisso com a qualidade e a experiência acolhedora de hotéis que têm raízes em sua comunidade local. Os hotéis Mercure são comandados por hoteleiros entusiasmados e recebem hóspedes de todo o mundo que viajam a trabalho e lazer. Mercure conta com mais de 810 hotéis em 62 países. Eles têm localização privilegiada nos centros das cidades, à beira-mar ou nas montanhas.

Receita do ceviche peruano com leite de tigre

200 gramas de tilápia

10 gramas de pimenta dedo de moça sem semente

10 gramas de alface crespa

30 gramas de milho verde cozido (somente grãos)

5 gramas de sal

30 ml de cebola roxa

100 gramas de batata doce

100 ml de leite de tigre

30 ml de limão Tahiti

Modo de preparo

Peixe: Lavar o peixe e cortar em cubos de aproximadamente 2 cm de cada lado. Temperar com sal , pimenta dedo de moça cortada bem pequena, cebola, alho batido e coentro. Em seguida, inserir o leite de tigre e deixar marina por até 3 minutos.

Batata doce:  Para opção saudável, acrescente as batatas doces em lâminas sobre papel manteiga untado com azeite extra virgem. Leve ao forno pré aquecido a cerca de 180 graus por 10 minutos vire, deixe mais 5 minutos e estará pronta.

Milho verde: cozinhar em água fervendo por aproximadamente 8 minutos com açúcar e limão. Servir fora da espiga, em um montinho.

Monte tudo em um bowl, decorando com alface crespa e cebola roxa crua em tirinhas, o que confere a crocância do prato.

Crédito fotos: Fernanda Lopes/Divulgação Mercure Itajaí Navegantes