Empatia nas praias de Balneário Camboriú

Ursula Hahe Dal Toé é uma daquelas senhorinhas que a gente tem vontade de sentar do lado e provocar longas e deliciosas conversas e esquecer do tempo!

Viúva com 87 anos e mãe de três filhos, Assis, o mais velho, Ari já falecido em um acidente de avião e Alice. É natural de Luzerna, quando ainda era distrito de Joaçaba, no meio oeste catarinense, e quando casou com um agropecuarista, foram constituir família em Rondônia, é lá que ainda os dois filhos moram e tem toda a sua família, exceção é um neto e um parente distante. Então viúva, voltou sozinha em 2002 para Balneário Camboriú, para reiniciar a vida.

Católica por vocação, diz que já ajudou muito outras pessoas em missões da igreja, mas hoje, em tempos dessa doença, que considera ruim, diz que se mantém espiritualizada escrevendo nas areias da praia de Balneário Camboriú, diariamente as frases: “Bom dia”, “Deus é fiel”, Paz, Bem e Saúde”, Orai e vigiai” e “Saúde” sempre, dentre outras citações que são acrescidas quando de sua caminhada.

  

Dona Ursula, como é comumente chamada,  acorda cedo, reza pelos seus parentes e amigos e pede proteção a todos em nome de Jesus. Comenta que certa vez creditaram as inscrições a um gari da companhia de melhoramentos da cidade, pelos rabiscos na areia, mas diz que sempre foi ela. “Há  mais de 22 anos que escrevo cedo nas areias e vejo as ondas em seu resplendor e infinito”, se apropria nossa inspiradora Ursula.

Que Deus a mantenha em sua fé e vocação, pelo bem dos daqui, de fora e do mundo…

Creditos – Beto Moretão