Havan registra faturamento de mais R$10 bilhões e crescimento de 30% no lucro líquido em 2020

A rede de lojas de departamento Havan encerrou 2020 com um faturamento de mais R$10 bilhões e crescimento de 30% no lucro líquido. O resultado gerencial ainda será submetido a auditoria. O saldo é equivalente ao registrado em 2019 e demonstra o sucesso das estratégias da varejista para enfrentar a crise econômica gerada na pandemia de covid-19. Como medidas para controle dos custos operacionais, manutenção dos empregos e diversificação de meios de atendimento.

Os sinais positivos de recuperação das vendas ficaram evidentes no último trimestre do ano, quando a Havan teve 4% de crescimento nas mesmas lojas. A adoção de novos canais de atendimento e reformulação dos existentes também somam ao resultado positivo da empresa para atravessar os desafios do ano. Entre as novidades, esteve a implantação do “Compra Fácil” (shipping from store), que transforma os estoques das lojas em centros de distribuição, dando mais agilidade no recebimento e despachos dos pedidos on-line. O “Retira Fácil” (pick-up in store), que oportuniza ao cliente fazer a compra no site e retirar o produto em qualquer loja Havan. E ainda, o “Zap Havan”, serviço em que o cliente pode falar com a “Liberdade”, a inteligência artificial da Havan, tendo a opção de acessar 10 serviços diferentes.

Além disso, a companhia investiu cerca de R$ 400 milhões na abertura de 12 novas lojas. Também na ampliação e automação do Centro de Distribuição, localizado em Barra Velha (SC), de onde são abastecidas todas as lojas da rede. Com isso, a Havan encerra o ano com 153 megalojas presentes em 17 estados e um quadro de 20 mil colaboradores. Estando pelo segundo ano consecutivo no ranking Great Place to Work (GPTW), que destaca as melhores empresas para se trabalhar. Sendo também uma das poucas empresas que manteve o Programa de Participação dos Resultados (PPR) em 2020.

Mais 20 megalojas

Em 2021, a rede varejista planeja faturar cerca de R$16 bilhões. Prevendo a abertura de 20 novas megalojas, com investimento aproximado de R$ 400 milhões e geração de 3 mil novos postos de trabalho. Até 2022, o projeto da expansão da Havan prevê a presença da varejista em todos os estados, para isso, pelos menos outros 60 destinos já estão no radar da companhia. “Para a Havan nem o céu é o limite. Vivemos um ano de superação, mas provamos que somos uma empresa diferente e preparada para as adversidades. Neste ano tivemos que ajustar a rota e seguir com cautela. Em 2021 vamos acelerar”, finaliza o dono da Havan, Luciano Hang.